Aprendendo com o Londolozi

Em termos de habituação de grandes felinos o Projeto Onçafari não esta reinventando a roda. O Londolozi Game Reserve, na África do Sul, já fez isso com muito sucesso com os leopardos. De maneira alguma estou dizendo que onças e leopardos são parecidos, aliás pelo que vejo aqui eles são bem diferentes, mas o que quero dizer é que o Londolozi provou ser possível habituar grandes gatos. Eles mostraram que com tempo, perseverança, paciência e muito respeito aos animais os felinos passam a ficar tranquilos na presença de veículos.

Isso é exatamente o que queremos conseguir aqui no Pantanal. Começando pelo Refúgio Ecológico Caiman…

O Londolozi começou esse processo a cerca de 40 anos atrás e já possui muita experiência no assunto. O terreno aqui no Pantanal é muito diferente do de Sabi-Sands na África do Sul, portanto o mesmo “modelo” não pode ser exatamente replicado aqui. Mas estamos adaptando esse modelo bem sucedido na África para as condições do Pantanal.

Nas décadas de 70 e 80 o John Varty e o Elmon Mholongo rastrearam uma leopardo inúmeras vezes. Cada vez que conseguiam avista-la tentavam aproximar seu veículo cada vez um pouco mais. A cada avisamento a leopardo se sentia mais tranquila com a presença deles. Chegando cada vez mais perto, e sempre respeitando os limites impostos pela leopardo, conseguiram um dia vê-la bem de perto sem que ela se preocupasse com as presença do veículo! Eles haviam conseguido habituar o primeiro leopardo, e consequentemente os filhotes que estavam para nascer. Durante sua vida, essa leopardo, conhecida como “Mother Leopard” (Leopardo Mãe), teve 19 filhotes. Em Londolozi, depois de todos esses anos, pessoas do mundo inteiro continuam vendo os descendentes dessa leopardo.

O Projeto Onçafari esta perto de completar 2 anos e meio de existência e esta na direção certa. Conseguimos acelerar o processo de habituação acrescentando tecnologias modernas (como armadilhas fotográficas e colares com GPS e transmissão via satélite) as lições aprendidas e passadas a nós pelo Londolozi. Dois projeto pioneiros de conservação trabalhando de mãos dadas. Esse é um grande exemplo de aliança sem fronteiras em pró da conservação e que esta conservando vastos pedaços de terra em diferentes continentes.

Não há dúvidas de que o Londolozi seja o melhor lugar do mundo para se avistar leopardos selvagens.  Aliás, a frase “The leopards of Londolozi” (Os Leopardos de Londolozi) é conhecida mundialmente por amantes da natureza. Se em algum momento tiver a oportunidade de visitar a África do Sul, eu recomendo que faça uma visita a eles… vc deixará a reserva se sentindo inspirado e rejuvenescido pelo contato com a natureza.

Continuaremos trabalhando juntos com o Londolozi e frequentemente mandaremos notícias sobre nossos amigos africanos a todos os amantes de grandes felinos.

Se quiser visitar o blog do Londolozi siga o link: http://blog.londolozi.com/

Escrito por Adam Bannister

Outras mídias do Projeto Onçafari:

Web Site:

http://www.projetooncafari.com.br

Facebook:

https://www.facebook.com/Projetooncafari

Instagram:

http://instagram.com/projetooncafari

Canal no YouTube:

https://www.youtube.com/user/Oncafari

Link trailer Documentário:

http://www.youtube.com/watch?v=53ZOutDhnMk

 

Programas Canal YouTube:

http://www.youtube.com/watch?v=s9KZlj_JjMc

http://www.youtube.com/watch?v=DGPPNbJkLn0

http://www.youtube.com/watch?v=1Ggy91nZaWg

https://www.youtube.com/watch?v=4d4CkcyDFAM

Anúncios

Tracker Academy traz os primeiros rastreadores africanos para o Brasil.

A conservação de grandes felinos frequentemente precisa de idéias novas. Paixão, dedicação, perseverança e criatividade são apenas algumas das qualidades necessárias para um plano efetivo de conservação. Outro ponto crucial é a troca de experiências . Se nós humanos realmente quisermos fazer diferença em preservar o que resta de nossa flora e fauna, precisamos todos trabalhar juntos. Na cadeia alimentar tudo depende do outro, tudo esta ligado a outra coisa e nada funciona isoladamente.

O Refúgio Ecológico Caiman é uma fazenda de 53000 Hectares no Pantanal do Mato Grosso do Sul. Nos últimos 250 anos, a criação de gado foi a melhor maneira de se extrair renda das terras nessa região. Dono dessa fazenda ha quase 30 anos o empresário e ecologista Roberto Klabin exige que todos os pássaros e vida selvagem da em sua fazenda sejam preservados. Em se fazendo isso,  e continuando com um bem sucedido rebanho de gado, ele aceita que qualquer boi morto em sua fazenda por algum animal selvagem, seja contado como custo de se fazer negócio em terras tão selvagens. O resultado dessa maneira de se pensar é que sua fazenda hoje em dia é habitada por várias onças, pardas e pintadas. Além desses animais, graças a essa política de proteção total aos animais, uma grande quantidade de presas, como queixadas, capivaras, jacarés e veados também habitam suas terras, o que consequentemente cria o habitat ideal para os predadores sobreviverem.

Acreditamos que essa estratégia de proteção possa ter efeito em outras fazendas e que esse método de conservação onde criação de gado e vida selvagem convivam e proliferem lado a lado possa ser a solução para se manter o hábitat e a fauna do Pantanal preservados. Como parte desse plano o Refúgio Ecológico Caiman junto com o Projeto Onçafari formou uma aliança com a Tracker Academy, baseado no Londolozi, na Africa do Sul, para que eles possam nos ajudar a encontrar e habituar onças pintadas a fim de proliferar o eco turismo.

Dois rastreadores (trackers), formados pela Tracker Academy e treinados no famoso Londolozi Game Reserve, recentemente chegaram na Caiman. Pelos próximos 3 meses eles farão parte da equipe do Projeto Onçafari.

Andrea and Richard discussing the differences between tracking Leopard in South Africa and Jaguar in South America

Andrea e Richard falando sobre as diferenças em se rastrear leopardos em Londolozi e onças pintadas na Caiman.

Andrea Mathebula e Richard Mtabine são os dois jovens, formados pela Tracker Academy, escolhidos para começar essa fenomenal troca de expêriencias nesse projeto pioneiro. Deixando para tras os leões, girafas, rinocerontes e leopardos das savanas africanas, eles agora estão nas terras alagadas do Pantanal.

Seus Objetivos:

1.Rastreas e encontrar onças pintadas:

Tanto Andrea como Richard aprimoraram suas técnicas de rastreamento durante um curso de um ano na Tracker Academy.  Essa escola tem o objetivo de manter viva essa técnica milenar de rastreamento. Ela tem um fantástico reconhecimento em treinar “trackers” por todo o sul da África. No Brasil, Andrea e Richard, vão usar toda sua experiência para rastrear e encontra onças pintadas no Pantanal.

Aqui no Refúgio Ecológico Caiman nós temos o objetivo de habituar onças pintadas aos veiculos. Porém para se habituar, primeiro é necessário encontrar e o rastreamento sera de grande valia para isto.

Tracking is difficult and sometimes takes place through the Pantanal wetlands

O rastreamento aqui é difícil e as vezes tem de ser feito dentro da água!

Tracks...of the elusive, yet ever present Jaguar

Pegadas da ilusiva, mas sempre presente onça pintada

2. Passar seus conhecimentos a brasileiros.

Trabalhos de conservação, de todos os tipos, somente são bem sucedidos se tem continuidade. Dois membros do Projeto Onçafari (Nego Onça e Diogo) vão aprender com Richard e Andrea essa arte milenar trazida da África. Vão aprender como se “ler” o solo e a ouvir a  “linguagem” das matas. Uma vez que Andrea e Richard deixarem nossas terras e retornarem para a África, serão Nego e Diogo os responsáveis em rastrear e encontrar esses felinos topo de cadeia.

Andrea and Nego with a peccary carcass

Andrea e Nego com uma carcaça de queixada.

3. Viver novas experiências

Para os dois africanos, essa é a primeira vez que viajam para fora da África do Sul. Foi a primeira vez que andaram de avião. Devido aos seus conhecimentos eles estão tendo a oportunidade de conhecer um novo continente, pra eles isso é a oportunidade pela qual esperaram a vida toda. Aqui no Pantanal, estarão expostos a uma quantidade enorme de novas espécies de animais e plantas. Tudo que verem será novo para eles.

Os manteremos informados nos progressos desses dois grandes homens que saíram de seu país para tentar ajudar na conservação do nosso. Em breve mais novidades…

The South Africans - Andrea, Simon Bellingham, Adam Bannister and Richard

Os Sul Africanos- Andrea Mathebula, Simon Bellingham, Adam Bannister e Richard Mtabine

Andrea and Richard on the Projeto Oncafari research vehicle

Andrea e Richard em um dos carros do Projeto Oncafari

A Tracker Academy South Africa, é um projeto visionário, e em breve global, que visa a preservação de áreas naturais, a preservação de animais raros e a continuidade da arte de rastrear. A Tracker Academy em breve estará mandando membros de sua escola para a Espanha, para reservas de tigres na Índia e muitas outras partes ao redor do globo, onde terras estejam sendo “guardadas” para a conservação de espécies raras e ameaçadas de extinção.

Essa história celebra a paixão, dedicação, cooperação e o avanço de técnicas sustentáveis.

Lhes convidamos a explorar os vários blogs e sites das propriedades e projetos involvidos nessa experiencia pioneira. Clique nos links abaixo para entrar:

Projeto Oncafari

Projeto Oncafari

Caiman Ecological Refuge

Caiman Ecological Refuge

Tracker Academy

Tracker Academy

Londolozi Game Reserve

Londolozi Game Reserve

Written and photographed by Adam Bannister