Ceva – por Leonardo Sartorello

Há anos, as onças pintadas são perseguidas e caçadas pelo falso prejuízo que causam as fazendas de animais domésticos em todas as Américas. A maioria dos proprietários acredita que grande parte dos óbitos da criação doméstica tem a onça como principal culpada, porém existem muitas outras causas que acometem a vida do gado como doenças, picadas de cobra, erros de manejo, atolamentos na lama, ingestão de plantas tóxicas e até mesmo afogamento na época de cheia.

Equipe do Projeto Onçafari em avistamento

Equipe do Projeto Onçafari em avistamento

Onças pintadas viviam desde o sul dos Estados Unidos da América (já extinta nessa região) até o Uruguai. Na maioria desses locais, onças eram caçadas por esporte, comercio de peles ou retaliação devido à predação de animais domésticos (gado, em sua maioria). Vale ressaltar que todas essas práticas são ilegais.

Há cerca de 15 anos, o ecoturismo no pantanal cresceu consideravelmente, principalmente em função do turismo de observação de animais selvagens em vida livre, ou seja, animais que vivem em seu habitat natural sem interferência do homem.

Avistamento com hospedes.

Avistamento com hospedes.

Infelizmente existem práticas para facilitar esse encontro com animais em vida livre, a chamada “Ceva” cuja prática é ilegal e repudiada pelo Projeto Onçafari. A “ceva” consiste em oferecer alimentos aos animais selvagens de forma que acostumem sempre a apanharem comida colocada por pessoas em beiras de rios ou áreas de mata, promovendo grande facilidade de observação da fauna selvagem por parte de turistas e entusiastas.

Teorema e sua filhote "Nusa" em avistamento da equipe

Teorema e sua filhote “Nusa” em avistamento da equipe

Porém, como mencionado previamente, além de ilegal essa prática é extremamente perigosa, pois o animal selvagem passa a associar a imagem de pessoas a uma possível oferta de alimento. Além disso, o animal começa a perder boa parte de seus instintos de caça visto que conquista seu alimento sem esforço algum, processo este que pode acarretar uma cadeia de problemas, dentre eles possíveis ataques a seres humanos e consequente declínio da espécie, visto que conseguir seu alimento sem esforço pode tornar o animal acostumado e exigente.

O Projeto Onçafari atua de forma a habituar onças pintadas, e jamais atraí-las com ceva. Quando uma onça é avistada pela equipe técnica, o processo de habituação é realizado utilizando nossas Mitsubishis , sem interferir na vida ou comportamento da onça.

Triton usada na habituação das onças

Triton usada na habituação das onças

Nos dias de hoje existe um serviço do governo federal em resposta à denúncia dessa prática irresponsável que é a ceva, bem como a caça ilegal, desmatamento e tantos outros crimes ambientais. Se você conhece alguém que pratique estes atos, denuncie em http://www.ibama.gov.br/servicos/a-ouvidoria-na-internet

Anúncios

Cuidados Especiais com a Natureza – por Leonardo Sartorello

No mês de outubro de 2013, a equipe do projeto Onçafari realizou uma campanha para a colocação de radio-colar em algumas das onças do Refúgio Ecológico Caiman.
Este equipamento nos ajuda a elucidar e aprender muitas das atividades importantes para a habituação das onças, bem como os locais que elas mais gostam de frequentar, quais as melhores rotas a serem usadas, e etc. Desta forma, podemos melhorar o trabalho de habituação, sempre visando o bem-estar das onças que nos ajudam no Projeto Onçafari.

Natureza antes do "nódulo" na narina

Natureza antes do “nódulo” na narina

Uma de nossas onças monitoradas, a Natureza – filha da Esperança – apareceu com uma pequena lesão no focinho, região da narina esquerda, fruto de possível defesa de uma presa (dente, garra ou casco), ou até mesmo em uma briga com outra onça.

Pequeno nódulo na narina esquerda

Pequeno nódulo na narina esquerda

A equipe do Projeto Onçafari conseguiu retirar uma pequena amostra dessa massa de tecido, que foi fragmentada e enviada para alguns locais a fim de diagnosticar o problema. Com esse processo conseguimos entender melhor as possíveis causas de doenças que acometem animais de vida livre, como as onças do Refúgio Ecológico Caiman.

Natureza sedada pela equipe do Projeto Onçafari

Natureza sedada pela equipe do Projeto Onçafari

No começo de novembro de 2013 recebemos o primeiro diagnóstico do material. A notícia boa é que se trata apenas um granuloma piogênico ou popularmente conhecido como “carne esponjosa”. Normalmente nesses casos, não é necessário uma intervenção cirúrgica no animal, mesmo porque não podemos e não devemos intervir na vida selvagem. De acordo com o quadro, esse nódulo deverá regredir naturalmente com o passar do tempo.

"Natureza"

“Natureza”

O Projeto Onçafari aproveita a oportunidade para agradecer ao Dr. Oswaldo Alberti Jr. e toda a equipe do Laboratório Imuntec pela ajuda e eficiência na análise e diagnóstico do quadro de saúde de nossa “Natureza”.