Animais do Pantanal

Sem dúvida, as onças pintadas são as maiores atrações por aqui, mas não são os unicos animais espetaculares que temos no Pantanal. Aqui se encontra uma enorme diversidade de animais, alguns até um pouco estranhos. O Pantanal já é mundialmente conhecido por seus belos pássaros mas em relação aos outros animais, nem todo mundo sabe o que se pode observar aqui quando se passa alguns dias no Refúgio Ecológico Caiman.

Apesar de sairmos todos os dias em busca de onças pintadas e seus rastros, sempre prestamos atenção nos outros animais que convivem com ela no mesmo ambiente. Afinal de contas a onça é apenas um dos muito animais que habitam o Pantanal, o qual o Projeto Onçafari visa conservar.

Veja abaixo e se familiarise com alguns dos animais que vemos por aqui…

Crab-eating Raccoon

Mão Pelada – Esse animal não é muito fácil de se avistar. São bem mais raro do que seus “primos”, os raccoons, da América do Norte. Recentemente encontramos uma toca desses animais. Se vc ainda não viu, clicque ao lado para ver a filmagem da toca com mãe e filhotes: here.

The Marsh Deer is the largest deer species in South America. It can be as long as 2m and as heigh, at the rump, as 1,2 m.

Cervo do Pantanal- o maior cervídeo do Pantanal.  Chega a 2 metros de comprimento e 1,3 metros de altura nas costas. Habitam áreas permanentemente alagadas. Ele é um dos “Big Five” do Pantanal junto com a Capivara, a Anta, o Tamanduá Bandeira e a Onça Pintada.

Giant Anteater

Tamanduá Bandeira- um dos mais estranhos animais da América do Sul. Bem inusitado no que se diz respeito a aparência. Aqui na Caiman encontramos bastante desses animais, de dia ou de noite. Eles não possuem dentes e usam suas longas e grudentas línguas para puxar formigas e cupins de seus ninhos.  Ha algumas semanas atras mostramos um vídeo interessante sobre os tamanduás aqui em nosso blog. Se ainda não viu, clique ao lado: here .

Coati

Quati – Encontrados tanto no chão quanto em árvores esses animais são onívoros e comem quase tudo que acham pela frente.  Formam suas tocas in ocos de árvores e podem ser avistados em grandes grupos.

White-lipped Peccary

Queixada – Esse animal se parece bastante com um porco selvagem. É encontrado em bandos que muitas vezes ultrapassam os 50 indivíduos.

Pampas Deer

Veado Campeiro – um veado que é encontrado em várias regiões da América do Sul onde se tem vegetação rasteira. Hoje em dia existem apenas cerca de 80.000 deles na América do Sul inteira. São tidos como bio indicadores de regiões saudáveis. Isso mostra que aqui na Caiman as coisas estão bem balanceadas, já que aqui eles são relativamente comuns.

Ocelot

Jaguatirica – Na foto acima conseguimos ver uma Jaguatirica comendo uma Siriema.  Jaguatiricas são excelentes pescadoras e os melhores lugares para avista-lsão locais onde haja água com peixes que elas possam pescar !

Tapir

Anta -A população de anta aqui na Caiman parece estar ficando cada vez mais tranquila.  Os avistamentos desses animais melhoraram dramaticamente nos últimos meses. Acima, uma fotografada durante o dia.

Red-footed Tortoise

Jabuti – são encontradas nas regiões um pouco mais altas e portanto mais secas. Frequentemente os encontramos durante caminhadas por aqui.

Yellow Anaconda

Gibóia – uma cobra magnífica. Podem crescer bastante e são encontradas normalmente tamando sol. Não são venenosas e matam suas presas por constrição.

Southern Anteater - I am well aware that the picture is not the greatest, but it does show you just how difficult these animals are to see. I have seen two in the last 5 months. Any sighting of this animal will be remembered forever.

Tamanduá Mirim – Esses são difíceis de serem vistos. Mas os que os veem, com certeza não os esquecem.

Six-banded Armadillo

Tatú Peba – são encontrados por praticamente toda a área da Caiman. Quando esta muito calor os encontramos tomando banho de lama. Se quiser ver cenas engraçadas desses animaizinhos clique ao lado:  here.

Capybara

Capivara – o maior roedos do Mundo. Frequentemente falamos delas nesse blog.

Capuchin Monkey

Macaco Prego – Essa é uma das duas espécies de macacos encontrada aqui. A outra é bem maior, os Bugius.

Caiman

Jacarés – Essa espécie é muito mais dócil do que os crocodilos encontrados na África ou os jacarés dos Estados Unidos. Assim que as águas começam a secar encontramos centenas deles tomando sol nas beiras das lagoas. Para ver mais imagens de jacarés aqui na Caiman, clique ao lado: here.

Jaguar

Onça Pintada – A estrela do Show

Para ver belas imagens de pássaros aqui do Pantanal, clique ao lado: here.

Escrito e fotografado por: Adam Bannister

Anúncios

A explosão do vôo..

Abrir as asas, bate-las pra cima e pra baixo… Flutuar. Voar por cima das árvores, brincar nas nuvens… deve ser incrível.

Voar, uma das poucas coisas que o homem ainda não conseguiu fazer. Estamos aqui no Pantanal com o objetivo de achar e habituar onças pintadas, mas com certeza apreciamos tbm as outras coisas que vemos por aqui. Uma delas é o “milagre” do vôo.

Outro dia pela manha estávamos rastreando uma onça pintada fêmea quando passamos por uma carreta cheia de ração de gado. Os peões haviam deixado a carreta lá a noite toda. Esses periquitos a descobriram e estavam usando seus bicos afiados para abrir os sacos de ração, que caia como se fossem cachoeiras… Os pássaros estavam no paraíso. Poucos minutos após ele terem descoberto esse tesouro, já haviam cerca de 300 periquitos na carreta.

Era impressionante a quantidade de cores. Cheguei mais perto e pude tirar algumas fotos e vídeos. Quando eu chegava mais perto eles voavam num colorido muito bonito. Poucos segundos depois  e eles voltavam para a carreta. Foi uma das experiências mais bonitas que já tive aqui no Refúgio Ecológico Caiman.

Aproveitem e não deixem de assistir o vídeo…

Hundreds of Black-hooded Parakeets flock to feed at the trailer.

Príncipes negros na carreta.

My brother described this sequence of shots as if "the cargo had exploded"

A carga “explodiu”!

Parakeets3

Parakeets4

Once they had restored their courage they were back for more

Após cada revoada, voltavam para comer mais…

The most spectacular of greens

Lindos tons de verde.

Colour in motion

Cores em ação…

The miracle of flight

O milagre do Vôo.

Relaxation and contemplation

Relaxados, contemplando a comida.

Esquecemos até que estávamos rastreando uma onça pintada…

Escrito, fotografado e filmado por: Adam Bannister

Vídeo de Onças Pintadas

Uma das maiores contribuições que podemos fazer a favor da conservação dos grandes felinos, é contar suas histórias. Através de várias mídias podemos chegar a muita gente. Texto, fotografias e vídeos são ótimas ferramentas e tentamos usar todas elas em nossa missão de educar e conscientizar as pessoas sobre esses animais. Somente quando as pessoas veem fotos e vídeos e leem historias sobre os animais é que passam a entende-los e é preciso entende-los para poder preserva-los.

Pórem, como qualquer um que já tenha passado algum tempo em áreas selvagens, sabe que é muito mais fácil falar do que realmente fazer. Esses animais não são fáceis de serem vistos, muito menos de serem fotografados e nem filmados.

A equipe do Projeto Onçafari , aqui no Brasil, conseguiu captar lindos filmes e fotos desses bichos. Nos últimos dias editamos o vídeo abaixo com algumas dessas imagens, captadas aqui no Refúgio Ecológico Caiman das onças que fazem parte do Projeto.

Os convido a relaxar, aumentar o volume e assistir esse pequeno vídeo que fizemos para vcs. Se gostarem, por favor compartilhem com seus amigos.

Mas antes de apertar PLAY

Aumente o volume

Mude a qualidade do vídeo para a mais alta definição (instruções abaixo)

Muitos talvez não saibam que nós do Projeto Onçafari regularmente postamos videos filmados aqui no Projeto. Esses vídeos são sobre vários assuntos que tem relação com o Pantanal. Vão desde habituação das onças até fatos sobre a equipe, passando por vários dos animais que moram por aqui. Esses vídeos são postados usando nosso canal do YouTube. O nome do canal é ONCAFARI e pode ser visto apertando o link ao lado: clicking here. Nós os convidamos para assinarem nosso canal e ficarem sempre sabendo dos nossos novos vídeos.

By typing ONCAFARI into YouTube you will be able to find our channel and can easily subscribe to it.

Ao digitar ONCAFARI no YouTube, vc encontrará nosso canal e pode facilmente assina-lo.

Como mudar a qualidade do vídeo:

IMPORTANT: MAKE SURE YOU ADJUST THE QUALITY SETTINGS TO THE HIGHEST QUALITY  BEFORE WATCHING. In the bottom right hand corner you will see a small wheel, click it

Para melhor assistir ao vídeo, coloque na melhor qualidade. No canto direito embaixo vc vai ver uma estrelinha…

Now adjust to the best quality it will allow you to use. It will take slightly longer to download, but will be worth it due to an increased resolution.

Aperte na estrelinha e coloque na melhor qualidade possível. Vai demorar mais para baixar, mas vai valer a pena…

Filmado, escrito e editado por: Adam Bannister

As onças do Projeto Onçafari

Os últimos 4 blogs que se tratavam dos trackers, falavam de como esses Sul Africanos tem ajudado o Projeto Onçafari. Eles estão mais ou menos na metade de sua estada conosco aqui no Pantanal e acho que essa é a oportunidade ideal para apresenta-los as onças que os trackers, e toda a equipe Onçafari passa os dias e noites procurando e habituando

Pelos padrões das pintas assim como outras marcas, como cicatrizes por exemplo) é como conseguimos identificar cada onça. Cada uma é diferente. Leva um pouco de tempo para acostumar os olhos a conseguir identificar as diferenças entre uma e outra onça pintada. Quanto mais tempo se passa com determinado indivíduo fica mais fácil também de identifica-lo tbm por sua personalidade.

Nos últimos dois ano já identificamos 27 indivíduos. Alguns vimos poucas vezes pois apenas cruzam a área onde estamos , outros são residentes, usando o Refúgio Ecológico Caiman como casa. Abaixo vou apresenta-los a algumas das onças com as quais trabalhamos, as

Desfrutem das onças do Onçafari

FANTASMA

This is the resident and dominant male in the core research area. He is huge. Telltale battle scars on his face suggest he has been around for many years. We estimate his age at somewhere between 10 and 13. His name ‘Fantasma’ can be directly translated to ‘Ghost’. One of the main reasons he acquired this name is his ability to just appear out of nowhere. We can go weeks without seeing any trace of him and then suddenly he will arrive. He has been seen by nearly every camera trap we have set up and we believe his territory to be gigantic!

O Fantasma é o macho dominante na região sul do Refúgio Ecológico Caiman. Estima-se que seu território tenha cerca de 17.000 ha, ou 170 Km quadrados.

Ele aparece em todas as armadilhas fotográficas que colocamos na região.

Por ser o macho alfa, pressupõe-se que ele seja pai da maioria dos filhotes que nasceram durante o Projeto Onçafari.

É o senhor de seu território e esta confiança se traduz em uma indiferença incrível em relação aos veículos com observadores. O Fantasma já proporcionou belos e longos avistamentos durante os quais foi observado se alimentando, caminhando e principalmente dormindo, sem se preocupar com nossa presença. Já foi observado inclusive brigando com uma fêmea, a Teorema, em uma disputa por carcaça.

Ele recebeu esse nome por ter, em relação a maioria das onças pintadas, poucas pintas na parte anterior de seu corpo e também por surgir das matas de repente, assim como um fantasma. – Adam Bannister

ESPERANÇA

Esperanza means ‘hope’ in Portuguese. She was given this name as she provided the Onçafari team with the hope and encouragement that we are achieving our goals. She is one of the most important female jaguars of the project, with her territory falling very central to or research area. She is currently wearing a GPS radio collar, which has allowed us to follow her movements very closely. We estimate her birth date around 2007. She has had three litters that we are aware of. 2009, February 2012 and May 2013.

A Esperança é a onça que vemos com maior frequência no Projeto Onçafari. Sabemos de pelo menos 3 diferentes crias dela sendo que a Natureza, nascida em 2012, é uma das onças mais habituadas no Refúgio Ecológico Caiman. A própria Esperança vem mostrando-se bastante habituada, permitindo ao time do Onçafari presenciar cenas incríveis de caça, da interação entre mãe e filha e entre outras fêmeas.

A Esperança foi quem nos “ensinou” que onças também gostam de descansar em galhos de algumas árvores, já que foi a primeira onça a ser avistada por nossa equipe em cima de uma árvore da espécie Tarumã.

Seu nome, Esperança, foi escolhido por concurso na página do Facebook do Projeto Onçafari.- Adam Bannister

NATUREZA

Born in February 2012, she is the daughter of Esperanza. She is a very relaxed jaguar and proved to the team that the strategies being applied to habituate these cats were working. Natureza went independent from her mom at the young age of 14 months. Upon going independent she was driven out of her natal area by her mom and sightings have now become very infrequent of this gorgeous female.

A Natureza foi o segundo filhote a nascer de uma mãe parcialmente habituada pelo Projeto Onçafari.

Ela é a onça mais habituada que temos no Projeto, o que comprova a teoria de que filhotes nascidos de mães parcialmente habituadas são os que ficam mais tranquilos durante os avistamentos. Além de aceitar perfeitamente a presença de veículos, a Natureza é muito curiosa. Constantemente aproxima-se do carro e certa vez dormiu a 5 metros de nós.

Já foi avistada alimentando-se de ovos de jacaré, em cima de uma árvore com sua mãe Esperança e também tentando caçar jacarés e um tamanduá-bandeira.

Ela recebeu esse nome após concurso realizado entre as crianças do Refúgio Ecológico Caiman. – Diogo Lucatelli

CHUVA

The word ‘Chuva’ means rain in Portuguese. She was captured in October 2011 in the pouring rain. As a sign of happiness, potential, fertility and fresh beginnings she was named Chuva. In 2012 she was seen a lot, but it appears as if Teorema may have driven her out of her homeland. Sadly her collar no longer works. She had a daughter back in January 2012 and this cub was named Garoa, meaning drizzle- Mario Haberfeld

A Chuva foi a primeira onça a fazer parte do Projeto Onçafari. Por ser fêmea e ter seu território inteiro dentro dos limites do Refúgio Ecológico Caiman, possuindo assim os requisitos para fazer parte do Projeto.

O nome escolhido, “Chuva”, representa um recomeço de um novo ciclo e traz esperança após as secas para todos os seres que habitam o Pantanal.- Mario Haberfeld

GAROA

The female offspring of Chuva. Garoa was born around January 2012. A number of recent sightings of her alone suggest that she went independent at around 14-15 months of age.

A Garoa foi o primeiro filhote a nascer no Projeto Onçafari. Seu nome foi dado por ela ser filha da Chuva. Sua mãe foi vista com o macho dominante na região, o Fantasma, e desconfiamos que ele seja o pai. Os muitos encontros com a equipe do Projeto, desde bem cedo em sua vida, contribuíram para a tolerância e descontração que esta fêmea tem demostrado na presença de nossos veículos.

Ela já foi avistada escalando e descansando em cima de uma árvore, brincando com sua amiga Natureza (outro filhote nascido durante o Projeto Onçafari) e também com um macho muito tímido. – Adam Bannister

TEOREMA

Fitted with a GPS collar back in April this year Teorema is also a valuable asset to the team. The technology on her collar is such that we are able to get a very good idea of exactly what land she is using and when. Teorema is believed to have been born around 2006 and has had two litters that we know of. The first we are aware of was of a male back in October 2011. The second litter is a single cub born in April this year. This single cub has been seen once in person, and a handful of times on camera trap. Teorema’s territory surrounds the large lake in the area and as such she is a very aquatic jaguar. Tracking her often involves wading waist deep in piranha-infested water. At only 3,5 months of age her little cub was swimming hundreds of meters through open water!

Esta fêmea, acompanhada desde o início do Projeto através de armadilhas fotográficas, vem sendo cada vez mais vista por nossa equipe. Ela tem um filhote chamado Pitágoras, também nascido durante o Projeto.

A Teorema é uma fêmea que nada bastante para caçar e se deslocar de um ponto ao outro,característica típica de onças que habitam nas terras alagadas do Pantanal.

Em maio a Teorema teve nova cria. Estimamos que nos próximos meses esses filhotes tenham os primeiros contatos com a equipe do Projeto. Guiados por uma mãe semi-habituada, as chances de ótimos avistamentos no futuros são bastante promissoras. – Diogo Lucatelli

Teorema's advanced collar allows us to get great insight into her movements. This Google Earth image allows us to see her movements over the last 5 months. The distance from the top point to bottom point is roughly 22 km.  Activity Colour Key: Red - high Orange - medium Blue - low White - outliers

O avançado sistema do colar da Teorema nos permite saber por onde ela anda. Essa imagem nos mostra por onde ela passou nos ultimos 5 meses. A distância entre o ponto mais ao Norte e o ponto mais ao Sul é de mais ou menos 22KM.
Grau de atividade por cor:
Vermelha – alta
Laranja – média
Azul -baixa

 

When one zooms into the highest activity areas one can begin to see individual points. Each point represents two hours. In the top left you can see the high accumulation of points - this is the den site where her cub was born on 21 April this year.

Quando damos um zoom na imagem conseguimos ver cada ponto individualmente. Cada ponto tem uma diferença de 2 horas. Onde se vê uma grande concentração de pontos  acima a esquerda, é onde era sua toca quando deu cria a um filhote no dia 21 de Abril desse ano.

 

A camera trap picture of Teorema's cub aged 3 and a half months.

Foto de armadilha fotográfica. Filhote da Teorema com 3 meses e meio de idade.

PITAGORAS

Teorema’s son, born back in October 2011. He went independent from his mother at 17-18 months. Sightings of this male have dried up in the last few months, as I believe he has had to move out of the area largely due to the presence of the much larger Fantasma. He was named Pythagoras, due to a set of clear triangular shapes on his coat. His mother was subsequently named Theorem to make up Pythagoras Theorem.

O Pitágoras é outro filhote nascido durante o Projeto Onçafari e também tranquilo em relação a nossa presença.

Apesar de ser macho e já estar independente da mãe, continua circulando por áreas do Refúgio Ecológico Caiman. Ele é muito grande, forte e talvez tenha o potencial de assumir o território do Fantasma (atual macho dominante) daqui há algum tempo.

Apesar de muito jovem, o Pitágoras já foi flagrado por armadilhas fotográficas, caminhando com uma fêmea mais velha.

O Pitágoras recebeu esse nome devido a um padrão de pintas em forma de triângulos estampados em sua pelagem. Diogo Lucatelli

YARA

Yara is believed to be the oldest female jaguar that we currently view at Caiman Ecological Refuge. We estimate her to have been born in 2002. The Jaguar Conservation Fund collared her many years ago, in 2005. That collar has since fallen off and she continues to roam around in her old age. She is a very large and relaxed female that oozes power and presence.  Sightings and interactions between Yara and Esperanza suggest that there is the possibility that the two may be related. Yara must have had many litters in her life; the one we know very well was in August last year.

Sua face, coberta por marcas e cicatrizes não nega que das fêmeas que acompanhamos ela é a mais velha. Acreditamos que ela possa ser mãe de outras onças do Projeto como a Chuva e possivelmente a Esperança, o que a tornaria avó da Garoa e da Natureza.

Sua longa vida no Refúgio Ecológico Caiman e os vários encontros com hóspedes, a acostumou ficar relaxada na presença de nossos veículos.

A Yara recebeu esse nome após concurso na Página do Facebook do Projeto Onçafari. Yara, em tupi-guarani quer dizer deusa das águas. O primeiro avistamento que tivemos dela foi a beira de um açude..- Adam Bannister

FILHOTE DA YARA

Born in August 2012, this jaguar can no longer be called a cub. The name just stuck and he will be renamed shortly. Yara’s cub has a wonderful temperament and is very relaxed around the cars. He has provided me with my two best sightings in the last 4 months. In late August 2013 he was seen with puncture wounds in his face and neck, this all suggests that he is reaching independence and starting to become a threat to the other male jaguars in the area. I am always amazed at how large this jaguar is for his age.

Nos primeiros encontros com o Onçafari, este filhote se mostrou bastante desconfiado e desconfortável, ao contrário de sua mãe. Hoje, depois de muitos encontros, ele já entendeu que não há nada a temer em relação aos veículos do Onçafari.

Em recente avistamento, que durou mais de 4 horas, ele se aproximou do carro por conta própria.

O acompanhamos frequentemente apesar da Yara (sua mãe) nunca ter usado colar.

Ele ainda não tem nome. – Adam Bannister.

Escrito por Adam Bannister

Onça Pintada Macho se alimentando

Essa semana os membros do Projeto Oncafari tiveram um avistamento incrível.  Naquela manhã haviamos rastreado um onça e achamos um boi que ela havia matado. A onça não estava na carcaça mas nela ainda havia muita carne. Decidimos voltar para a base, fazia muito calor naquele dia, e retornar a noite quando estivesse mais fresco e as onças mais ativas.

Após mais um lindo pôr do sol aqui no Pantanal entramos no carro e nos dirigimos em direção a carcaça pelos campos cada vez mais secos. A onça chegou na nossa frente. Quando chegamos ao local encontramos um macho se alimentando. Ele devia estar com tanta fome que parece nem ter percebido nossa chegada.

Era o filhote da Yara. Como podem ver nas fotos e vídeos abaixo ele já não é mais filhote, mas o nome continua esse por enquanto… Sua mãe, a Yara é uma das onças mais velhas que faz parte do Projeto. Acreditamos que ela tenha cerca de 13 anos de idade! Seu filhote nasceu na metade do ano passado. É impressionante como esses felinos crescem rápido. O que tbm foi muito bom ver foi a tranquilidade com a qual ele se portou na nossa presença. Se precisássemos de provas de que a habituação esta funcionando… Ali estaria ela…

In this picture you can clearly see the pronounced bite marks. We believe that these injuries were sustained in a fight with the large resident male of the area

Nessa foto da pra ver um machucado no pescoço dele. Acreditamos que o Fantasma, o macho dominante na Caiman, tenha sido o responsável por esses ferimentos.

He fed for close on half an hour. We were able to slowly move closer and closer until we were parked a mere 15 meters from this spectacular animal.

Ele se alimentou por cerca de 30 min. Aos pouco fomos nos aproximando e ficamos a 15 metros dele.

His facial features helped us to identify him as a young male jaguar, believed to have been born in August 2012

Suas pintas nos possibilitaram identifica-lo como o Filhote da Yara.

Hard to believe that this jaguar is roughly 14 months old.

Difícil acreditar que essa onça tenha apenas cerca de 14 meses de idade.

Escrito, fotografado e filmado por: Adam Bannister

Treinando rastreadores Brasileiros

A arte de se rastrear é relativamente inexplorada aqui no Pantanal. Não é uma questão de aptidão mas sim de necessidade. E ela não existiu por aqui. Tradicionalmente, matilhas de cães farejadores eram usadas para seguir as onças e acua-las em cima de árvores. Já na Amazônia, ao norte daqui, as coisas eram diferente. Lá índios tinham essa prática de rastrear. Era necessário para se ter comida na mesa.

A subtle language communicated in the soil

A linguagem da terra.

Ao mandar dois “trackers” (rastreadores em Ingles) ao refúgio Ecológico Caiman a Tracker Academy da África do Sul esta facilitando esse aprendizado aqui no Pantanal. Todos os dias Andrea e Richard saem ao campo acompanhados de Nego e Diogo. Todas as decisões tomadas são explicadas aos dois “estudantes”. Tanto Adrea como Richard foram treinados por muito tempo na África antes de se tornarem excelentes trackers e ambos são ótimos instrutores. Nego e Diogo já fazem parte do Projeto Onçafari a um bom tempo e foi confiado a eles a tarefa de serem os próximos rastreadores do Projeto uma vez que os africanos voltarem pra casa.

Andrea, Richard, Diogo and Nego gather around to discuss the freshness of a jaguar track.

Andrea, Richard, Diogo e Nego discutindo o quão fresca era essa pegada de onça pintada.

Não se aprende essa técnica de um dia para o outro. Não se pode aprender sentado numa escrivaninha e nem numa sala com ar condicionado. Os ensinamentos são passados no campo, de baixo de muito sol e em meio a natureza. Durante as últimas 4 semanas eles passaram bastante tempo caminhando juntos em áreas onde se tem grande potencial de se encontrar onças pintadas. Enquanto caminham, falam de várias coisas relacionadas a vida selvagem. Eles caminham de olhos bem abertos e com todos os sentidos bem aguçados. Eles aprendem a “ler” todos os sinais vindos das matas. Todos os sinais que leval ao tesouro, as onças pintadas!

This female, believed to be around 13-14 years old, is one of the older females currently being observed by the jaguar habituation project.

Essa fêmea é uma das mais velhas acompanhadas pelo Projeto.

Andrea e Richard estão achando bem mais complicado rastrear aqui no Pantanal do que na África. Um dos principais motivos é a vegetação… É muito difícil conseguir caminhar em silêncio por aqui. As onças os escutam chegando e saem do local antes que possam vê-las. Por isso estão tendo que ajustar o modo de como caminham para conseguirem caminhar o mais quieto possível. É muito bom ver a dedicação com a qual os dois trackers ensinam a dupla local, ao mesmo tempo que tem que se adaptar a esse novo ambiente.

Já podemos perceber os benefícios de se ter os dois trackers aqui. Diogo e Nego já estão mais confiantes nessa arte e a cada dia seguindo mais pegadas. Já estão até conseguindo prever os próximos passos das onças. Andrea e Richard tbm aprendem coisas novas dia a dia e sem dúvida voltarão pra casa com ainda mais experiência.

The flowering Yellow Ipe trees provide a glorious backdrop to a morning walk in the Pantanal.

Ipês florindo no Pantanal… Bela paisagem para uma caminhada matinal.

Escrito, fotografado e filmado por Adam Bannister

Toca com bebês de Mão-Pelada

As vezes damos sorte! Após rastrear uma fêmea de onça pintada por quase três horas estávamos todos muito cansados e precisávamos de um descanso. Em meio a uma mata quase que impenetrável, estávamos em um local onde provavelmente nenhum outro humano jamais esteve.

A nossa frente estava uma linda figueira.

One of the most beautiful, and well kept secrets in the Pantanal.

Um dos segredos mais bem guardados do Pantanal.

O lugar perfeito para se sentar e descansar nossas pernas.

Andrea, um dos trackers africanos que esta nos ajudando no Projeto Onçafari, me pediu para tirar uma foto dele debaixo dessa magnífica árvore. Ele foi em direção a figueira e a começou escalar. Seus galhos permitiam com que ele subisse sem muito esforço. Eu estava prestes a apertar o botão e tirar a foto quando de repente ele literalmente pulou de cima da árvore.

” Tem alguma coisa naquele buraco!”, ele gritou alarmado…

Ficamos embaixo da árvore analizando aquele oco natural que havia nela. Andrea nos disse que havia ouvido e visto alguma coisa no buraco, mas que não sabia o que era. Nenhum de nós foi corajoso o suficiente naquele momento a ponto de colocar a cabeça no buraco e ver o que tinha lá dentro. Podia ser uma cobra ou algo parecido! Andrea disse que achava que era uma raposa… Surpreso com o fato de que uma raposa estaria em um buraco numa árvore decidi usar minha câmera e iluminar o buraco com o flash.

Segurei a câmera perto do buraco e tirei uma foto. Quando vi a foto que havia acabado de tirar, não conseguia acreditar.

This is the sweet face that greeted us...

Um Mão-pelada nos olhando…

Tinhamos achado uma mãe de Mão-pelada dando de mamar para seus dois filhotes. Era um tesouro escondido. Ela estava super tranquila e apenas ficou nos olhando com seus olhos grandes e gentis. Em uma mata tão densa acho que é possível que ela nunca tinha visto um ser humano. Sem incomoda-la fiz essa breve filmagem.

Seja nas savanas africanas ou no Pantanal, nunca se sabe o que pode aparecer. Eu os aconselho a saír de seus carros e  caminhar mais… A magia os espera.

Escrito e fotografado por: Adam Bannister